Um homem foi encontrado sem vida dentro da própria residência na manhã dessa sexta-feira, 26 de julho, em Espigão do Oeste. O vizinho sentiu falta do morador e acabou entrando o corpo no interior da residência.

Dézinho, como é conhecido na cidade, contou com exclusividade para a reportagem do site Sabino Sonorização a forma que percebeu a falta do vizinho e como o encontrou. Segundo ele, viu a vítima pela última vez na noite de quarta-feira (24), e desde então não viu mais o amigo.

De acordo com Dézinho, a vítima era seu amigo e sempre frequentava sua casa. Todas as manhãs tinham o hábito de acordar cedo e então a vítima se dirigia até sua casa onde costumavam tomar café e conversarem.

Na manhã de ontem, Dézinho percebeu a ausência do amigo, mas imaginou que ele tivesse se deslocado a Pimenta Bueno, onde estaria mexendo com processo de aposentadoria. No período da tarde, como era esperado que ele retornasse, também não apareceu, e, a noite as luzes estavam todas apagadas e não houve movimentação na residência.

Quando levantaram pela manhã de hoje, Dézinho e um amigo, que teria vindo para dormir na casa da vítima, notaram que nenhum movimento teria acontecido na casa vizinha, foi quando resolveram chamar um outro vizinho para verificarem na casa o que estaria ocorrendo.

Temendo cometer alguma irregularidade, antes de entrar, Dézinho ligou para a Polícia Militar e foi orientado a abrir a residência. Arrombaram o cadeado no portão e quando entraram na casa o rádio estava ligado e o ventilador e a vítima deitada, aparentando estar dormindo.

Chamaram pelo nome da vítima, porém não respondeu. Foi quando foi observado que não havia sinais vitais. De imediato, Dézinho informou os familiares e acionou a PM, informando que o vizinho estava em óbito.

A Polícia Militar se deslocou até o local, na rua Nações Unidas, esquina com rua Dilson Belo, onde realizaram averiguações no local, não encontrando sinais de violência.

A Perícia Técnica Científica foi acionada e realizou os trabalhos de praxe e liberou o corpo em seguida para funerária de plantão.

Segundo Dalila Felberg, irmã da vítima, o homem morava sozinho no local, não possuía histórico de doenças que pudessem levar a morte. Disse a reportagem que alguns dias teria se queixado com vizinhos sobre pressão alta.

A causa da morte foi constatada de causas naturais, um possível infarto que teria levado a morte. O nome da vítima é Alfredo Felberg, de 65 anos.

O corpo será velada na casa da irmã, na rua Marajó, n°2951, no bairro Liberdade, em Espigão do Oeste. A data e horário do sepultamento não foi confirmado, pois a família aguarda a chegada de uma filha da vítima que mora no estado de Minas Gerais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui